As 5 Principais Razões Porque Medito Diariamente

Quem me segue sabe que sou praticante de yoga e meditação há já quase 20 anos. As razões que me levaram, e levam, a praticar diariamente mudaram, obviamente, ao longo destes anos.

Aos 34 anos não sou a mesma pessoa que era aos 15 quando fui à minha primeira aula. Ainda me lembro perfeitamente da sala, dos cheiros e das sensações que tive…foi como um regressar a casa…

Não te sei precisar o que me levou naquela altura a ir àquela primeira aula, costumo chamar-lhe chamamento…pois ao contrário dos dias de hoje, em 2000 na ilha Terceira, bem como no resto do país, estas práticas davam os seus primeiros passos e eram consideradas por muitos como esotéricas, místicas e esquisitas.

Mas felizmente, havia uma senhora das Filipinas que foi parar à “minha” ilha e acabou por ser a minha primeira professora. Shiila era o seu nome.

Não só ensinava yoga e meditação, como era uma excelente cozinheira de comida vegetariana e tinha o seu restaurante vegetariano no centro do jardim de Angra de Heroísmo.

Agora olho para todas as horas que passei naquele lugar, e vejo-o como uma verdadeira bênção na minha vida de adolescente rebelde…

Sem dúvida que a semente ficou guardada no meu interior, e hoje passados quase 20 anos, a mesma sensação de regresso a casa é o que sinto diariamente quando paro para meditar.

Frequentemente nos cursos de Introdução à Meditação que facilito, explico aos meus alunos que a meditação mais do que uma técnica, é um estado, e que a qualquer momento do dia podes conectar-te com ele. Mas verdade seja dia, no nosso dia-a-dia são muitos os momentos que nos “tiram” desse estado…

E é por isso que recomendo vivamente a prática diária de meditação, porque vivemos num mundo que está construído para nos tirar do nosso centro.

Não me considero de todo uma pessoa fundamentalista ou extremista, mas a verdade é que procuro meditar todos os dias, idealmente 2 vezes, e hoje quero partilhar contigo as 5 principais razões que me levam a fazê-lo.

 

1 – Centrar-me

É comum ouvir-mos o seguinte: “pratica yoga e meditação para de centrares em ti mesma”. Mas uma coisa é ouvires esta mensagem com a tua mente, outra é sentires o seu significado com as tuas vísceras. Ainda me lembro da primeira vez que senti realmente o que isto queria dizer…

Encontrava-me sentada no meu tapete de yoga, no Coimbra Yoga, tinha acabado de praticar, e sentia-me muito presente no meio do caos que era o meu mundo interno…

Não sei se já te deste conta de como dentro de ti existe um universo inteiro. Cheio de personagens com vontades, ideias e crenças próprias…quando me comecei a aperceber do meu…foi bem desafiante entender quem devia comandar a minha vida no meio desse caos…porque diferentes situações, requerem atitudes diferentes e personagens internas diferentes…

Meditar ajuda-me a centrar e colocar-me ao comando da minha própria vida, em vez de ser comandada por esses diferentes arquétipos que nos habitam, tais como a criança interior, a adolescente interior, a mãe, a vitima, a esposa, a profissional, etc.

Meditar ajuda-me a centrar e relembrar que isso tudo são papeis que experimento e represento todos os dias, mas não sou eu na minha essência.

 

2 – Libertação emocional

O momento da meditação é um momento onde faço um check up a como me sinto, e valido aquilo que existe no momento presente. Todos nós criamos muita resistência àquilo que estamos a sentir, e é daí que surgem muitos conflitos internos que nos sugam a energia não só psicológica, mas também fisiológica.

Esse momento é um verdadeiro momento de “honestidade radical” para comigo própria e para com o que realmente estou a sentir, sendo que esse sentir muitas vezes não é considerado “bom” ou “positivo”.

Perante tais sentimentos, muitas vezes aproveito e faço verdadeiras viagens internas que são extremamente reveladoras…é como dizem por aí…as emoções e os sentimentos são mensageiros, e há dias em que as minhas emoções e sentimentos levam-me a lugares bem distantes e remotos da minha psique onde encontro imagens internas e crenças limitantes que necessitam de serem vistas e libertadas.

Por vezes a minha meditação torna-se num momento de verdadeira libertação e limpeza emocional.

 

3 – Elevar a minha vibração

Depois de validar aquilo que estou a sentir, e porque sei que sentir-me bem, feliz, alegre, entusiasmada, motivada, etc. , só depende única e exclusivamente de mim, o momento da meditação é o momento em que aproveito para me conectar com aquilo a que chamados de emoções elevadas.

São os nossos pensamentos que criam aquilo que sentimos, posteriormente aquilo que sentimos vai influenciar aquilo que pensamos, e quando não dominamos a nossa mente e aquilo que pensamos, entramos num ciclo vicioso do qual é bem desafiante sair…

Meditar diariamente ajuda-me a ver que pensamentos povoam a minha mente e a redireccioná-los. Focar a minha mente em pensamentos de gratidão por exemplo, ajuda-me diariamente a elevar a minha vibração, pois emoção é energia 😉

 

4 – Abrir-me ao desconhecido e conectar com a minha visão

A nossa mente está sempre a divagar entre o passado e o futuro, e porque o fazemos de modo inconsciente, na verdade o que estamos constantemente a fazer é a repetir a mesma história, o mesmo filme do passado e a projectá-lo para o futuro.

Aparentemente a história é diferente, mas quando olhamos com olhos de ver, a forma é diferente mas o padrão é sempre o mesmo…e é por isso que podem passar-se anos, ou até mudarmos de lugar e de país, de relação amorosa, e estamos sempre a repetir os mesmos dramas, as mesmas histórias, os mesmos padrões…

No momento da meditação procuro centrar-me no momento presente, abrir-me para o desconhecido e conectar com a visão que tenho para mim no futuro. Essa visão só irá manifestar-se se eu for capaz de me transcender a mim e ao meu passado. Mas para que isso aconteça, tenho de estar ancorada com a minha atenção no momento presente.

A energia fluí para onde levas a tua atenção e foco mental, se queres criar um futuro diferente, tens de criar um presente diferente, e isso passa por te sentires de maneira diferente, ou seja, pensares de maneira diferente 😉

5 – Conectar-me com a minha verdadeira essência

Por último, e esta é sem dúvida uma das principais razões porque medito todos os dias…para me lembrar que sou pura existência, que sou um canal para que o divino que habita em mim se manifeste.

Durante o dia, e perante todas as tarefas diárias que temos pela frente, vamos criando apegos, fixações, e esquecemo-nos que somos pura consciência. Que estamos aqui neste momento, nesta vida, neste planeta para experimentar. Para sentir. Para viver. E que bênção que é poder estar vivo, e ser criador da própria vida, da própria história.

Como falava no início, na nossa sociedade há tanta coisa que nos faz esquecer esta verdade existencial e espiritual, que se não criarmos momentos no nosso dia-a-dia para relembrarmo-nos disso, vamos criar identificação com os problemas, com os dramas do ego, e voltar ao medo, ao sofrimento, à angústia.

É por isto tudo, porque a vida é feita de uma constante escolha, onde tudo é possível, onde somos criadores e temos o poder, e a única responsabilidade pela nossa felicidade, que acredito pela minha própria experiência que a meditação é fundamental nos dias de hoje.

E tu? Tens prática regular de meditação? Se sim, quais as principais razões que te levam a meditar diariamente?

<3

P.S. – Se queres aprofundar mais sobre este tema e desenvolver uma prática de meditação regular descobre sobre os próximos cursos de introdução à meditação que vou facilitar >> aqui <<.

Add Your Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Marca a tua primeira consulta!

Inicia a tua viagem de transformação.