A árvore da vida

O símbolo da árvore da vida está presente na maior partes da culturas e religiões, sendo que em cada uma delas, há atribuições e significados diferentes. Em geral, podemos dizer que a árvore da vida fala da ascensão e evolução de consciência do ser humano, representa a ligação entre o céu, a terra e o submundo. As folhas e os ramos crescem em direcção ao céu, representando os frutos, os resultados que obtemos nesta vida, enquanto que o troco representa os caminhos que escolhemos, e por fim, a raízes são o submundo, as sementes de onde tudo vem.

Muitas vezes não estamos satisfeitos com certas áreas da nossa vida e por mais que mudemos o exterior, através de mudanças de companheiro, de lugar, de emprego, de vida, continuamos a sentir-nos infelizes e insatisfeitos. Isto acontece porque mantivemos o foco da nossa atenção nos frutos, nos resultados, no mundo exterior, e não voltamos a nossa atenção para o interior, para o submundo, para a raiz onde se encontra o verdadeiro problema (inicia hoje mesmo a tua viagem para dentro com o programa online Jornada do Despertar 21 Dias)

A nossa sociedade promove a resolução dos problemas através de soluções superficiais, ou seja, actua nos sintomas, nos frutos e folhas, nos resultados, e não na verdadeira raiz. É isso que acontece em todos os seus sistemas, tais como por exemplo o sistema da saúde. A maior parte das doenças é tratada através de medicamentos que abafam os sintomas, e não há qualquer pesquisa das verdadeiras causas do problema.

O ser humano é composto por 4 camadas, físico, mental, emocional e espiritual. Hoje em dia, já sabemos que a maior parte das doenças físicas têm origem psicológica e emocional. Assim sendo, um tratamento que não seja holístico, que não compreenda as 4 camadas da pessoa, deixará sempre muito a desejar. E isto é válido não só para as terapias convencionais, como também para as terapias de foro mais energético, que incluem a vertente energética e espiritual, mas não englobam a psicológica e mental.

Não é possível alterar as situações de vida e sentirmo-nos verdadeiramente felizes e plenos, sem fazermos o movimento para dentro. Se tivermos cultivado uma macieira e ela tiver dado maças verdes, mas na verdade o que nós gostamos é de maças vermelhas, não serve de nada tentar mudar a maçã verde. Pudemos mascará-la, pintá-la, acrescentar adoçantes, mas ela nunca será uma maça vermelha, nunca saberá a uma verdadeira maça vermelha. Para termos maças vermelhas, teremos de ir cavar a terra, mexer nas raízes da macieira e plantar novas sementes.  O mesmo se passa com a nossa vida e com a nossa felicidade. Podemos mascarar, pintar, comprar, fingir, mas se não formos à terra, às raízes e se não alterar-mos as sementes, os frutos, ou sejam os resultados, serão sempre os mesmos.

É preciso ir às raízes, ver e aceitar o que lá está, cavar a terra. A seguir é necessário semear novas sementes, sementes que estejam alinhadas com a verdade do coração. Assim,  o tronco irá crescer forte e seguro, e o caminho será feito em plena consciência, verdade e honestidade. No final só será necessário colher os frutos. A verdadeira ascensão e evolução de consciência só é possível pela descida ao submundo, só assim nascerão folhas do coração.❤

Exercício:

Classifica de 1 a 10 quanto tempo dedicas diariamente a cada uma das áreas da tua vida:

  • Físico
  • Mental
  • Emocional
  • Espiritual

Se queres iniciar hoje mesmo o teu caminho de despertar sabe mais sobre o meu programa online Jornada do Despertar 21 Dias.

Add Your Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Marca a tua primeira consulta!

Inicia a tua viagem de transformação.